Taques critica gestão passada e diz que oposição usa crise para atacar o governo

Mato Grosso Notícias 06 de outubro de 2016 4864 visualizações
Compartilhar    


Segundo o tucano Mato Grosso já enfrenta a crise econômica desde o ano passado, quando assumiu o governo

O governador Pedro Taques (PSDB) voltou a tecer críticas e classificou como ‘herança maldita’ a gestão do Estado quando Silval Barbosa (PDMB) esteve à frente do Palácio Paiaguás.

 

Além disso, lamentou que a oposição usa o momento de crise para atacar seu governo.

 

“Todos sabem que o fizeram com o Estado, roubaram Mato Grosso e hoje estão presos. Quando atacam o nosso governo eles defendem o anterior, defendem os que estão presos”, destacou.

 

Segundo o tucano, Mato Grosso já enfrenta a crise econômica desde o ano passado, quando assumiu o governo.


“Costumo ser criticado por lembrar do que fizeram no passado. Fui eleito com o compromisso de passar nosso Estado a limpo. Quando falo de crise, é a verdade. Quando digo que destruíram nosso Estado não quero assustar, quero trazer luz à situação. O governo passado endividou nosso Estado muito além de sua capacidade e nos deixou essa herança maldita. Mas, eu estou motivado a sair dessa crise. Estamos organizando o caos que encontramos no Estado e reafirmo a necessidade de união para superarmos o momento”, defendeu.


Para Taques, as medidas adotadas por sua equipe econômica serão capaz de fazer o Estado se recuperar da forte crise.


“Nosso governo é capaz de apresentar soluções para o futuro e tem força para enfrentar o presente. Estamos fazendo um grande ajuste fiscal desde o primeiro dia de governo. Encontramos apenas R$ 84 mil na Conta Única do Estado e o demonstrativo de que o ano terminaria com déficit nas contas públicas de mais de R$ 1 bilhão. Trabalhamos muito em 2015 e seguimos o nosso ajuste no ano de 2016. O mês de setembro, até o momento, foi o mais difícil, mas fizemos o enfrentamento com seriedade”, disse.

 

Enfrentamento de crise

 

Para superar o momento, Pedro Taques disse que o Estado tem tomado medidas duras, principalmente no que diz respeito ao custeio da máquina pública.


A fim de diminuir os gastos com custeio, o governador determinou um novo horário de expediente, entre 13h e 19h nas repartições públicas e corte em gastos com energia, água, telefone, aluguel de carros, aluguel de imóveis e despesas com diárias.


O gasto com a máquina pública, a manutenção no mês de agosto ficou em R$ 210 milhões, a conta do mês de setembro ficará em R$ 138 milhões, ou seja, R$ 72 milhões a menos.


Para ele, o plano de trabalho em andamento pretende arrecadar R$ 275 milhões ainda neste ano. Essas medidas fazem parte de quatro eixos estratégicos que o Executivo vem lançando mão na busca pelo equilíbrio das contas públicas.


Entre estas ações, está o Programa de Recuperação de Créditos do Estado de Mato Grosso (Refis-MT).


A previsão é de arrecadar R$ 60 milhões nos primeiros 30 dias do programa, que já está em vigor, e totalizar R$ 150 milhões até o final deste ano.

Imagens

Comentários

Veja também

Política
Governador se reúne com secretários para debater o enfrentamento da crise
O encontro serviu também para Taques fazer uma balanço sobre a reunião em Brasília, com o presidente da república O governador Pedro Taques se reuniu com a...
13 de outubro de 2016
Política
Tangará: Falta d’água suspende aulas e afeta comércio
Devido à falta d’água em Tangará da Serra, a 242 km de Cuiabá, as aulas na Escola Estadual Emanuel Pinheiro, no Centro da cidade, foram suspensas no início...
13 de outubro de 2016
Política
Escrivães da PC ameaçam entrar na Justiça contra o Estado por atraso de salário
Para os sindicalistas, além do descontentamento com o parcelamento da Revisão Geral Anual (RGA), o Estado não atrasava há mais de 20 anos o salário dos...
05 de outubro de 2016
Política
Balanço final contabiliza 193 pessoas presas em Mato Grosso
Cento e noventa a três suspeitos de crimes eleitorais, sendo 37 candidatos, foram detidos e conduzidos às delegacias da Polícia Civil e da Polícia Federal durante as...
03 de outubro de 2016
Política
Prefeitura e Câmara de cidade de MT abrem concurso com salários de até R$ 11,9 mil
A Prefeitura e a Câmara de Vereadores de São Félix do Araguaia (MT) abriram dois concursos públicos para preencher 94 vagas para cargos de níveis fundamental,...
03 de outubro de 2016